Filiado a:

Levante Feminista contra o Feminicídio

por | mar 24, 2021 | Destaque Home, Notícias | 0 Comentários

O Levante Feminista contra o Feminicídio surgiu da articulação de movimentos de mulheres indignadas com o número de feminicídios no Brasil, que aumentou ainda mais durante a pandemia do coronavírus.

O movimento ganhou corpo rapidamente, e tem sido construído virtualmente por mulheres de todo país: negras, indígenas, quilombolas, ribeirinhas, das águas, das florestas, antiproibicionistas, parlamentares, dos movimentos LBTQIA+ e de outros segmentos das organizações populares e da sociedade civil.

Em 12 de março, foi lançado um manifesto pela vida das mulheres, que construído de forma coletiva e tornado público, conta com mais de 25 mil assinaturas até agora.

No Brasil, 89,9% dos feminicídios de mulheres cisgêneras são cometidos por companheiros e ex-companheiros das mulheres por razões terríveis, segundo pesquisa do MPSP: 45% fim do relacionamento; 30% ciúmes e 17% discussões. As mulheres negras são mortas em maior número: 66,6%.

Em Pernambuco, os homicídios contra mulheres cisgêneras tiveram um aumento da ordem de 19,1%, quando comparados os períodos de janeiro a dezembro dos anos de 2019 e 2020.

De outra ponta, em 2019, 97,7% dos assassinatos da população foram de travestis e mulheres trans; em 2020, o número atingiu 100%. Além disso, os assassinatos da população trans, em sua maioria (77%), são cometidos com requintes de crueldades: espancamento, estrangulamento, asfixia, afogamento, violência sexual, degola, mutilações, esquartejamento, tortura e carbonização.

A campanha, que está em ebulição nas redes sociais, tem ações pontuais em cada estado, organizadas pelas mulheres que vivem e conhecem a realidade específica do feminicídio em cada lugar. Para isso, estão sendo criados materiais de comunicação, exaltando a imagem dos girassóis amarelos, símbolo do Levante, que figura como sinal de esperança e celebração da vida. Com a hashtag #NemPenseEmMeMatar, a frente busca atingir um público amplo, e disseminar a ideia de que a violência contra a mulher é um problema que afeta não só as famílias, mas a sociedade inteira.

O Sindjud-PE se junta ao Levante Feminista contra o Feminicídio e convoca todas as mulheres para participarem do lançamento nacional da campanha amanhã (25.03), a partir das 10:00 horas da manhã, pelo canal do Levante Feminista no YouTube.

SINDJUD-PE
Gestão Lutar e Vencer!