Filiado a:

Conheça 7 palavras e expressões racistas que precisam sumir do seu vocabulário

por | nov 22, 2021 | Destaque Home, Notícias | 0 Comentários

O mês da Consciência Negra é um marco da luta por igualdade racial, respeito à população negra, e combate ao racismo, tendo como norte a Educação Antirracista. Mas a luta por essa educação antirracista não é algo que deve ser praticada somente mês de novembro, mas sim durante todos os dias e meses do ano. Trata-se de um processo de construção e enfrentamento diário.

Esse é um compromisso nosso, da Gestão Lutar e Vencer!, do SINDJUD-PE, e que deve caminhar com todos e todas nós. São lições que precisam ser passadas adiante, e pensando nisso nós listamos algumas palavras e expressões racistas que devem sumir de uma vez por todas do seu vocabulário. Saiba quais são elas:

1. A coisa tá preta

A expressão ‘a coisa tá preta’ é comumente utilizada para indicar que se determinada situação está preta, é porque tem alguma coisa errada acontecendo, uma forma racista de tentar justificar o preto como algo ruim.

2. Denegrir

A palavra ‘denegrir’, que significa ‘tornar negro’, quando utilizada para indicar situações de difamação, possui carga racista por atribuir o fato de enegrecer algo não ser visto como positivo.

3. Mercado negro

É visto como mercado negro o espaço que facilita compras tidas como fora da lei, sendo a palavra negro utilizada com conotação ilícita e negativa.

4. Inveja branca

A inveja é um sentimento que não é positivo. Neste caso, entretanto, se ela for branca tem a sua carga suavizada. Sendo mais uma expressão que associa o negro de forma pejorativa.

5. Da cor do pecado

A expressão, que não é um elogio, sensualiza o corpo da mulher negra no imaginário coletivo. Associando ainda, do ponto de vista religioso, a relação com mulheres negras como fonte de pecado.

6. Cabelo ruim

Não existe cabelo ruim, mas esse tratamento racista para se referir a cabelos afro é reforçado sob a ótica de que apenas cabelos não-afro devem ser considerados bons. E isso é MUITO errado.

7. Samba do crioulo doido

A expressão que ainda é bastante utilizada, traz o sentido de confusão e transtorno para determinado acontecimento, o que reafirma um estereótipo conflituoso relacionado à população negra.

SINDJUD-PE
Gestão Lutar e Vencer!

Skip to content