Em assembleia geral extraordinária no dia 23 de setembro de 2020 a categoria aprovou por unanimidade todas as propostas apresentadas pela atual diretoria do SINDJUD-PE. Com a pauta: Informes e Repasses; Discussão e aprovação do formato virtual para as eleições; Escolha das empresas para organização da eleição virtual e auditoria das eleições; e Plano de Lutas Contra a Reforma Administrativa.

Diante da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), além do formato remoto de trabalho ainda ser o predominante nesse período, e com a aproximação da data das eleições para a diretoria e conselho fiscal da entidade, a atual diretoria estudou as possibilidades de organizar o processo eleitoral no formato eletrônico.

Após se reunir e avaliar as propostas de sistema e de preços de cada uma, a diretoria identificou a empresa Incorp Tech, com sede em Recife, com a melhor relação custo-benefício, assegurando um sistema de votação seguro e com recursos extras com valor mais barato. E para auditar a eleição foi indicada a empresa The Perfect Link.
A categoria aprovou o formato da eleição 2020 por meios eletrônicos e aprovou a escolha das empresas indicadas pela diretoria, isso após apreciar as propostas de cada empresa.

Vale salientar que essa assembleia é uma etapa prévia ao calendário eleitoral. Até o fim do próximo mês será realizado uma assembleia geral ordinária para eleger a comissão eleitoral, aprovar o regimento eleitoral e o calendário eleitoral para as eleições de 2020.

SINDJUD-PE define Plano de Lutas Contra a Reforma Administrativa

Além das pautas sobre o processo eleitoral do SINDJUD-PE foi debatido o Plano de Lutas Contra a Reforma Administrativa, e foi aprovado:

a) Realizar campanha de mídia própria; b) Promover um evento no formato de transmissão online sobre o tema; c) Colaborar com a campanha de mídia organizada pela FENAJUD; d) Colaborar financeiramente com o Fundo de campanha contra a reforma administrativa, organizado pela FENAJUD; e) Definir o tema do II Festival do Servidor, que será “Contra a Reforma Administrativa, em Defesa do Serviço Público!”; f) Mobilizar para o ato contra a reforma administrativa previsto para o dia 30 de setembro; g) Construir um dia de luta nacional em Brasília, denominado “Ocupa Brasília”, para pressionar o congresso; h) Mobilizar e pressionar os parlamentares, em conjunto com outras entidades, para barrar o projeto da reforma administrativa; i) Construir o possível dia de paralisação nacional dos judiciários estaduais em defesa do serviço público, contra a reforma administrativa, previsto para o dia 29 de outubro; j) Construir movimentos contrários a reforma administrativa avançando para possível greve geral; k) Participar de espaços organizados por sindicatos, fóruns, federações, confederações e centrais, bem como de ações de movimentos sociais ou ações parlamentares em defesa do serviço público.

SINDJUD-PE
Gestão Fortalecer e Avançar!