Os trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos – Correios deflagraram greve no dia 17 de agosto, pois a empresa desconsiderou a possibilidade de prorrogação do Dissídio Coletivo, o que gera inúmeras perdas remuneratórias, estas que foram conquistas históricas e asseguradas ao longo das lutas desses trabalhadores.

Os trabalhadores dos Correios tem sofrido duros ataques com a precarização da empresa, que prejudica toda a população com a diminuição da entrega das correspondências. A categoria luta para ampliação do quadro, valorização profissional e contra a precarização das condições de trabalho e da empresa.

Mesmo nessa pandemia os trabalhadores dos Correios não pararam de trabalhar. E uma das reivindicações da categoria é a proteção a saúde dos trabalhadores.

Sem o Dissídio em vigor a empresa reduziu adicional noturno; adicionais das funções; devolução dos mandatos classistas (que foi revertida com uma liminar na justiça); retirada de 4 tickets refeição, bem como de outras verbas indenizatórias. Talvez o maior ataque que essa categoria sofreu em toda sua história.

O SINDJUD-PE demonstra sua solidariedade classista e apoia a greve dos trabalhadores dos correios. Que a luta tenha êxito, que possam fortalecer e avançar!

SINDJUD-PE

Gestão Fortalecer e Avançar!