O SINDJUD-PE realizou mais uma Assembleia Extraordinária e regional no Fórum de Arcoverde, no dia 12 de março, que contou com a participação de representantes de 10 comarcas.

A mobilização foi realizada pelos colegas de Arcoverde, que se deslocaram na semana anterior visitando os municípios e conclamando a todos e todas, a comparecerem e participarem da Assembleia, sob a coordenação do Delegado de Base de Arcoverde, Adleiton.

As comarcas participantes foram as de Arcoverde, Afogados da Ingazeira, Pedra, Sertânia, Tacaratu, Ibimirim, Pesqueira, Buíque, Venturosa e Recife.

Entre as pautas, a apresentação e discussão da proposta do novo estatuto do Sindicato. Entre as principais mudanças está o formato da direção, que será colegiada, ampliação da quantidade de cargos de direção e redução do número do conselho fiscal, mantendo o mesmo número hoje para montar uma chapa (12 servidores), muda também o tempo da gestão de dois para três anos, como ocorre em quase todas as entidades sindicais no país, além de estabelecer que as eleições sejam realizadas no mês de novembro com a posse da chapa eleita no mês de janeiro.

A diretoria através do Presidente, Alcides Campelo, e o Secretário Geral, Giuseppe Mascena, fizeram um relato sobre as visitas realizadas aos novos dirigentes do TJPE e logo depois levantaram as reivindicações e propostas a serem negociadas com o tribunal.

Nesta discussão se falou da reposição salarial, escalonamento de uma dívida antiga das perdas acumuladas durante anos a fio, reajuste nos auxílios, criação do auxílio tecnologia, este para atender as demandas dos servidores que estão em tele trabalho, entre outras demandas.

Além destas reivindicações propostas pela diretoria e pelos servidores e servidoras, foi levantada a adesão da categoria à luta nacional dos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil, com o objetivo de se manifestar e paralisar o País em 18 de março próximo, na defesa do serviço público, contra a reforma administrativa, que a exemplo da reforma da previdência, só traz precarização e desvalorização dos trabalhadores e trabalhadoras, além de ampliar a desigualdade social, a miséria e o desemprego, porém diante do problema da pandemia do Coronavírus, essas manifestações foram adiadas e a paralisação cancelada.

Nos instantes finais das falas, uma servidora pediu a palavra para expressar sua posição com relação ao sindicato, afirmando: “o sindicato somos cada um de nós. O sindicato é importante para lutar pelas nossas reivindicações e é fundamental que cada servidor e servidora se filiem e participem das atividades, porque aqui só discutimos questões que falam da melhoria de nossas vidas, de garantia de melhor futuro para nós todos. Às vezes fico indignada com colegas que não valorizam o sindicato, sem ter consciência que deixam de valorizar a si mesmo”.

A diretoria também se posicionou falando da importância do sindicato para a garantia das conquistas, tanto as do passado, quanto as que virão, pois “o sindicato é a voz coletiva, a força necessária que faz com que a direção do TJPE sente e negocie os acordos, garantindo melhoria na qualidade de vida e trabalho”, destacou o Presidente, Alcides Campelo.

O Secretario Geral também destacou: “Quando juntamos 300, 400, 500 colegas numa assembleia, o presidente do Tribunal e seus diretores nos escutam, negociam, pois esse processo só se constrói com a luta, e ela passa pelo fortalecimento do sindicato, e é por isso que o nome da nossa campanha salarial é: ‘com lutas há conquistas’. Dessa maneira poderemos fortalecer e avançar a categoria e nossas pautas”.

No final da Assembleia Extraordinária, foi colocada em votação todas as questões levantadas, que foi respondida com entusiasmo através do braço erguido, carregado de esperanças, aprovando as reivindicações propostas, por unanimidade.

SINDJUD-PE

Gestão Fortalecer e Avançar!