Após receber informações de colegas da comarca de Escada-PE, os diretores do SINDJUD-PE, Giuseppe Mascena e Marcus Pereira, foram àquela comarca conferir a situação da estrutura das instalações do fórum.

Há várias rachaduras no prédio. Recentemente uma colega escutou ” um estalo ” decorrente desses problemas. Há um receio generalizado entre os colegas lotados em Escada. O setor de engenharia do Tribunal, em um apressado laudo técnico informa que “com relação ao incidente ocorrido, percebe-se, em outras partes do fórum, a presença de mais fissuras e trincas que não comprometem a sua estabilidade. Essas fissuras e trincas precisam ser analisadas para posterior conserto”. Ou seja, há um problema a ser resolvido pelo TJPE. 

Não é razoável que no judiciário estadual tenha em algumas comarcas prédios faraônicos e em outras, como Escada e Ouricuri, os servidores vivam em um risco iminente.O simples receio de chegar no trabalho já é um comprometimento da saúde mental dos colegas. O TJPE tem a obrigação de oferecer as mínimas condições de trabalho para que o servidor possa exercer suas atribuições sem se preocupar com um possível desastre em seu local de trabalho. O servidor que muitas vezes cumpre metas desproporcionais exige o mínimo de dignidade pra trabalhar.

O SINDJUDPE está atento às demandas dos colegas de Escada e irá solicitar solução para o este problema da forma mais rápida possível.