O SINDJUD-PE protocolou nesta segunda-feira (9) um ofício pedindo providências sobre a obrigatoriedade da passagem dos servidores pelos detectores de metal para a entrada no Fórum Rodolfo Aureliano, em horário de expediente. Desde a publicação da Portaria nº 18/2017 até essa semana, os servidores do FRA não precisavam passar, obrigatoriamente, pelo detector de metal para ter acesso as catracas.

“Essa é uma reclamação recorrente dos servidores que, mesmo colocando a sua identificação biométrica, são obrigados a passar pelo equipamento. Além disso, há uma dicotomia no tratamento, pois se você acessar o prédio pela garagem, não precisa passar pelos detectores de metais. Então por que somente alguns funcionários precisam passar por tão rigorosa revista e outros não? Defendemos a igualdade de tratamento”, afirmou o presidente do sindicato, Alcides Campelo.

O SINDJUD-PE entende a necessidade de segurança na entrada do espaço físico, porém lamenta que servidores identificados tenham o seu ingresso retardado pela questão. Acreditamos que todos os funcionários da casa, para o bem e agilidade do serviço público, precisam ter sua entrada realizada de forma separada, evitando assim possíveis atrasos na marcação de ponto e a morosidade no acesso do público em geral; ou retornando o acesso sem a necessidade de submissão ao detector de metais.