O SINDJUD-PE participou, neste último final de semana, de uma série de atividades em Brasília. O presidente do sindicato, Alcides Campelo, esteve na capital federal acompanhando a sessão onde seria realizado o julgamento da ADI 2238 e participou da reunião do Conselho de Representantes da Fenajud.

Durante dois dias, representantes de 23 sindicatos, distribuídos em 21 estados brasileiros, estiveram reunidos para discutir temas importantes para a categoria como o alto índice de adoecimento dos servidores e os desdobramentos da Resolução 219 do CNJ. Também foram discutidos aspectos da conjuntura nacional, como a proposta de Reforma da Previdência apresentada pelo Governo Federal, que está em análise pela Câmara dos Deputados.

Para Campelo, a reunião foi importante para acompanhar mais de perto as estratégias de luta que vem sendo desenvolvidas em outros estados da Federação e trocar experiências. “Também pudemos retomar as conversas com o professor Evilásio Salvador, que não pôde estar conosco em Pernambuco, no nosso debate sobre a Reforma da Previdência. Outro ponto fundamental foi conhecer o resultado da Pesquisa Nacional de Saúde, que foi desenvolvida pela Fenajud, que mostra o quão o sistema posto hoje adoece a nós, servidores, com o assédio moral e o acúmulo de funções”, afirmou.

Julgamento – No dia 6 de junho, vários representantes sindicais, organizados e mobilizados, acompanharam a sessão do STF que julgaria o ADI 2238, que trata da possibilidade de redução salarial e carga horária dos servidores públicos, no Supremo Tribunal Federal (STF). O julgamento sobre a constitucionalidade iniciou em fevereiro, mas a análise do caso foi suspensa.