Sexta-feira, dia 24, é dia de assembleia geral extraordinária, dessa vez em Caruaru. A partir das 14h a categoria vai acompanhar os informes e repasses do sindicato; avaliar a Campanha Salarial e definição de novas estratégias de lutas, com possibilidade de decretar paralisação; definir adesão à paralisação nacional no dia 14 de junho; eleição de delegados de base da Região de Caruaru.

Essa assembleia é importante para os rumos que o movimento tomará chegado ao fim do mês da data-base. Embora esteja garantido os 4% em maio, ainda faltam pontos importantes, como extensão do auxílio saúde aos aposentados, indicativo do IPCA mais parcelamento das perdas inflacionárias pro orçamento de 2020, bem como os “se”, dentre outras pautas.

Embora tenhamos avançado em alguns pontos importantes, motivos não faltam para atitudes mais enérgicas. O sindicato ainda não foi atendido pela Escola Judicial, que mesmo com várias tentativas por telefone e após a formalização por ofício, segue ignorando a entidade. Essa reunião é importante não só para pautar a “bagunça” que se tornou a averbação dos cursos com a última portaria publicada, mas sobre o item do mestrado e ampliação de ofertas de cursos presenciais e à distância.

Chegou a hora de avançar na luta. Queremos respostas concretas.
Agora é a vez do interior mostrar sua força.

SINDJUD PE
Fortalecer e avançar