Nesta sexta-feira (22), será realizado o primeiro dia nacional de lutas e paralisações contra a reforma da previdência, apresentada pelo governo Bolsonaro. A data está sendo convocada de forma unitária pelas centrais sindicais brasileiras e pelos movimentos sociais e terá uma ampla adesão da classe trabalhadora.

Não é possível a aprovação de uma reforma da previdência que prejudique os mais pobres, aumentando o tempo de contribuição, dificultando a aposentadoria rural, diminuindo a integralidade do BPC-LOAS, entre outras medidas injustas e com grave impacto social.

Enquanto isso, os dados da PGFN revelam que as dívidas das empresas para com o INSS acumulam o importe absurdo de 426 bilhões, dívidas que não são cobradas efetivamente e que prejudicam a manutenção do sistema atual. E o pior, a pretexto de aprovar a reforma, o governo continua a usufruir os recursos da DRU, retirando parte do dinheiro do sistema de previdência, gerando pelos expedientes acima um proposital déficit que lhe serve de falso argumento para tentativa de emplacar a reforma.

Por todo o contexto de inversão de prioridades aplicado pelo governo e do risco de grave prejuízo aos direitos sociais dos trabalhadores é que o SINDJUD-PE convida a todos os servidores e servidoras do TJPE, e toda a sociedade em geral, a somar forças, com sua presença, neste ato nesta sexta-feira às 14h na Praça do Derby.

Contamos com todos e todas junto com as forças vivas da sociedade, somando esforços contra a reforma da previdência!