Gestão enfatizou conquistas dos Servidores e reforçou a necessidade do cumprimento dos acordos da negociação 2018

A diretoria eleita do SINDJUD-PE, Gestão Fortalecer e Avançar, realizou, na tarde do dia 22, uma visita de cortesia e apresentação à presidência do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). No encontro foram tratados temas importantes para a categoria como o edital de remoção, a negociação salarial para 2019/2020, as condições de trabalho dos Servidores e a parceria entre os entes, com a garantia de cumprimento das pautas pendentes da negociação 2018.  Estiveram presentes no encontro os representantes da diretoria do SINDJUD-PE, Alcides Campelo (presidente), Mariana Figueiroa (vice-presidenta), Ana Ataíde (tesoureira) e Marcus Pereira (primeiro-secretário). A comitiva foi recebida pelo presidente do TJPE, Desembargador Adalberto de Oliveira Melo, o assessor especial da Presidência, juiz Sílvio Romero, o diretor-geral do TJPE, Ricardo Lins, o assessor da Presidência, Cristiano da Fonte, e a secretária adjunta de Gestão de Pessoas do TJPE, Graça Almeida.

O presidente Alcides Campelo enfatizou que um dos eixos centrais da sua gestão é construir formas de atuação participativa, com a construção de várias comissões buscando uma via de mão dupla: não só o sindicato chegar na base, mas a base chegar ao sindicato. “Acabamos de ter uma experiência do tipo com a emenda ao edital de remoção, que foi construída por uma comissão de servidores interessados/as na demanda. Eles escreveram e nós protocolamos, porque entendemos que este é um tema importantíssimo para a categoria antes que aconteça o novo concurso”, afirmou. Ainda de acordo com o presidente do sindicato, o edital de remoção, inclusive, é uma prioridade para a gestão, pois é um ato que deve preceder a convocação dos concursados.

Na conversa também foi falado sobre as condições de trabalho. A diretoria do SINDJUD-PE reforçou a indicação de uma Comissão de Saúde e Segurança do Trabalho, nos moldes da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) existente no serviço privado. Isso traria para o Servidor uma garantia de cuidado com a saúde e segurança durante o exercício do seu trabalho.

A vice-presidenta Mariana Figueiroa ressaltou a transparência e o diálogo quem vem sendo construído com a categoria e com a gestão do Tribunal. “Nós enquanto nova gestão estamos nos dedicando a atuar com transparência, para ampliar o diálogo. Como no passado a categoria chegou ao nível de quase três anos sem reposição da inflação, isso gerou um momento de grande insatisfação. Mas já que a gente conseguiu, a partir dessa gestão da presidência do TJPE e com a gestão passada do SINDJUD-PE, construir essa pauta do acordo de 2018, esperamos já encontrar espaço para construir a negociação do orçamento de 2020 com antecedência”, registrou Mariana.

De acordo com o desembargador Adalberto de Oliveira Melo, a melhoria das condições de trabalho dos servidores, a exemplo do retorno da ginástica laboral, é prioridade para o Tribunal. “Hoje é muito difícil termos recursos para a construção de novos prédios, então nós focamos na melhoria das condições de trabalho para os funcionários, sempre com os pés no chão. Se vocês virem nossa pauta de trabalho da administração geral, irão perceber a nossa imensa preocupação com a questão salarial e eu reconheço que o sindicato entendeu muito bem as dificuldades. Nós estamos aqui para harmonizar interesses e essa é uma tarefa difícil”. O assessor especial da presidência, Silvio Romero, reforçou o empenho para o cumprimento dos acordos feitos na negociação 2018. “Há uma promessa do governador de cumprimento do acordo feito no ano passado e nós estamos brigando para que ele seja efetivamente cumprido. Porque quando você vai colocar a promessa do governador na prática é preciso levar em consideração uma série de fatores. Mas há de nossa parte o efetivo empenho para que ele seja cumprido, porque não vai beneficiar somente os Servidores, mas sim a magistratura em geral”, enfatizou Romero.

A diretoria do SINDJUD-PE avaliou que a reunião foi produtiva e sinalizou uma abertura de portas para a resolução das pendências que ainda existem da última negociação. Para isso, a diretoria sugeriu a efetivação da Comissão Permanente de Negociação com o TJPE, facilitando o diálogo, mantendo comunicação rápida com reuniões periódicas. A diretoria segue na luta para garantir aos Servidores as melhores condições de trabalho e remuneração, fortalecendo a categoria e avançando nas conquistas.