Na última sexta – feira (15), foi realizada no Hall Monumental do Fórum Rodolfo Aureliano a III Assembleia dos Servidores de Justiça do Estado de Pernambuco.

Os temas discutidos foram: estratégias para a Campanha Salarial 2018, as perdas inflacionárias que já somam os 28,86%, a isonomia do auxílioalimentação, a retirada da exigência do Mestrado e Doutorado para ascensão na progressão de carreira, a implantação dos Editais de Remoção com critérios objetivos, justos e transparentes, o reajuste do auxíliosaúde como foi acordado no ano passado e descumprido pelo TJPE e a política arbitrária de valorização da produtividade do Servidor o premiando com canecas.

O momento contou com aproximadamente 500 Servidores, tanto da capital como do interior a citar: Afogados da Ingazeira, Caruaru, Garanhuns, São Vicente Ferrer, Calçados, Feira Nova, Ipojuca, Belém de Maria, Gravatá, Triunfo, Timbaúba, Pesqueira e Goiana. Esta Assembleia já é apontada como uma das maiores realizadas pelo SINDJUD PE até o presente momento, e representa o anseio da categoria que o Tribunal de Justiça reveja sua conduta de tratamento para com as demandas dos Servidores.

O Secretário do SINDJUD PE – Alexandre Nunes, deu início a Assembleia citando a atual situação das negociações com o TJPE, e esclarecendo que na próxima segunda – feira (18), haverá nova reunião com os representantes do TJPE, onde os Servidores esperam receber um posicionamento dos últimos encontros com o Governo do Estado. Logo após, o Presidente da ASPJ – Roberto Santos, parabenizou os Servidores presentes e reforçou o quanto é necessário o engajamento de todos para que o Tribunal se empenhe em atender as reivindicações da categoria. O Departamento de Relações Intersindicais – na pessoa do Alcides Campelo, criticou as recentes ações elaboradas pelo TJPE que visam valorizar os Servidores através de canecas.

Após esse momento de abertura, iniciou–se o momento mais esperado da Assembleia, onde cada Servidor inscrito teria a oportunidade de manifestar sua opinião ou propor uma ação que viria posteriormente a ser avaliada e votada por todos os presentes. As propostas aprovadas pelos presentes foram: Aguardar o resultado da reunião com TJPE e as entidades representativas dos Servidores na próxima segunda – feira (18), e mediante o que for apresentado, se o resultado não for satisfatório, será efetivada a Operação Tartaruga permanente, já aprovada na Assembleia de Caruaru, e realizada uma paralisação parcial no próximo dia 21 de junho, se o resultado for satisfatório, haverá uma nova Assembleia, nesta mesma data, para deliberar novos encaminhamentos; Também restou aprovada, uma paralisação na primeira semana de julho logo após o recesso, um ato político de entrega de canecas no Palácio da Justiça, no dia 12 de julho, rechaçando o programa “Muito Além das Metas” do TJPE para os Servidores intitulado de “Canecaço” e a publicação de uma carta aberta somada a uma nota de repúdio como afirmação política da categoria. O SINDJUD PE publicará as orientações da Operação Tartaruga e das Paralisações em tempo hábil.

A Assembleia desta sexta – feira (15) foi considerada histórica e de grande representatividade, uma vez que é chegado o momento de agir em prol dos direitos dos Servidores que vem sofrendo constante desvalorização por parte do Tribunal. Para os que os representam, o momento é de luta e de mostrar que a categoria se encontra unida e coesa no propósito de atingir seus objetivos.